Resenha: A teoria de tudo (the theory of everything):

11180224_800

The theory of everything (A teoria de tudo, no Brasil), é um filme de drama britânico de 2h30min (com estréia no Brasil prevista para 29 de janeiro de 2015). Foi dirigido por James Marsh, com atuação de Eddie Redmayne, Felicity Jones, entre outros.

ATENÇÃO: PODE CONTER SPOILERS.

O filme conta a história da vida do famoso físico Stephen Hawking, mostra suas dificuldades, suas superações e o seu dia-a-dia.

A história começa com Stephen conhecendo sua futura esposa, Jane, numa festa. Ambos passaram a festa inteira conversando e se conhecendo. Junto disso, também mostra o famoso físico em seu dia-a-dia na faculdade, estudando e trabalhando para o seu doutorado, apesar de ainda não ter ideia do que fazer em seu doutorado. Apesar de ser um pouco atrapalhado, Stephen é uma pessoa extremamente inteligente e esforçada. Um pouco depois de Stephen e Jane terem se conhecido, ele a leva para conhecer seus pais. A história começa com Stephen conhecendo sua futura esposa, Jane, numa festa. Ambos passaram a festa inteira conversando e se conhecendo. Junto disso, também mostra o famoso físico em seu dia-a-dia na faculdade, estudando e trabalhando para o seu doutorado.

Stephen, um dia, tem uma terrível queda no campus de sua faculdade; vai ao médico e acaba por descobrir que possui uma terrível doença degenerativa e sem cura: ALS, ou ELA (esclerose lateral amiotrófica), que paralisa os músculos do corpo – sem afetar o cérebro – e seu médico lhe dá mais dois anos de vida. Ele, então, começa a ignorar seus amigos e Jane, isolando-se de todos o quanto puder. Até que, finalmente, Stephen conta a Jane sobre sua doença e seu pouco tempo de vida, e diz que eles deveriam se afastar. Jane, entretanto, nega-se e diz que o ama. Eles, então, casam-se e têm seu primeiro filho. Pouco tempo depois, ele consegue, finalmente, seu doutorado.

ateoria

Com o passar do tempo, podemos verificar que sua doença vai ficando pior – e vemos a reação de Stephen a isso. Podemos percebê-lo, de certa forma, triste e cabisbaixo. Começa a precisar de ajuda para tudo, até as coisas mais banais; então sua esposa compra uma cadeira de rodas para facilitar, e, por sua casa ter cadeiras, coloca a cama de Stephen no andar de baixo, facilitando sua vida.

a teoria 2

Começa, mesmo debilitado, a fazer apresentações para mostrar sua teoria para tutores e professores já formados. Eles têm, aliás, mais um filho: uma menina, desta vez. Jane, visivelmente, não consegue dar conta de cuidar da casa, dos filhos, de Stephen e ainda trabalhar em seu estudo. Começa a frequentar o coral da igreja, onde conhece Jonathan, que se oferece para ajudar Jane com seus afazeres. Jonathan, torna-se, praticamente da família: acompanha-os em viagens de família, passeios, etc. Stephen e Jane, têm, novamente, outro filho, e sua família começa a desconfiar de que o filho não seja de seu marido. Na mesma época, Jonathan diz que tem sentimentos por Jane, e ela diz que é recíproco. Por esses motivos, Jonathan se afasta da família por um tempo.

Um certo dia, Stephen é convidado para ir em uma ópera na França, e vai atrás de Jonathan e pede que ele acompanhe Jane e as crianças numa viagem de carro até lá. Nesta viagem, Stephen passa mal e vai às pressas para o hospital. Lá, os médicos dizem a Jane que ele está com grave pneumonia e que não tem muito mais tempo de vida. Para salvarem a vida de Stephen, os médicos fazem uma traqueotomia, fazendo com que ele não possa mais falar. Como ele não consegue mais falar, Jane tenta utilizar um painel de soletragem e contrata uma professora para ensinar Stephen, Elaine. Até que conseguem um aparelho de alta tecnologia, que escaneia o alfabeto com o olhar de Stephen, e o computador “fala” a palavra que Stephen quer dizer, tornando a comunicação muito mais fácil. Stephen e Elaine vão ficando mais próximos com o passar do tempo também, até que um dia Stephen diz para Jane que levará Elaine para a América com ele. Entre conversas e desconversas, eles acabam se divorciando depois de um longo período casados. Certo dia, Stephen recebe uma correspondência pedindo para ir até o palácio real britânico para receber o título de cavalheiro da rainha – mas recusa -, e leva Jane consigo.  Jane acaba por se casar com Jonathan, mas permanece amiga de Stephen.

Minhas considerações:

Fantástico. Na minha opinião, o filme é surpreendente. A história, extremamente bem escrita, a fotografia quase impecável e, principalmente, a atuação dos atores. Especialmente a atuação de Eddie que foi simplesmente espetacular. Vemos a emoção nos olhos dele, e toda a sua atuação é impecável. Assistindo ao filme, não vemos Eddie – vemos Stephen Hawking (inclusive, o próprio físico disse em uma intrevista, que às vezes ele esquecia que era um ator ali, e que sentia que era o próprio). Um filme emocionante do começo ao fim. Já entrou na lista dos meus favoritos e, definitivamente, estou torcendo para que ganhe o Oscar (o Eddie, tenho certeza que já ganhou). Vale a pena assistir! Super recomendo. Avaliação: 9/10

Anúncios

Um comentário sobre “Resenha: A teoria de tudo (the theory of everything):

Deixe sua opinião, crítica ou elogio.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s