Resenha: Garota Exemplar (Gone Girl)

gonegirl2

Gone Girl (Garota Exemplar, no Brasil) é um filme de suspense norte-americano de 2h29min (tendo sua estreia no Brasil em 2 de outubro de 2014). Foi dirigido por David Fincher, com atuação de Ben Affleck, Rosamund Pike, Neil Patrick Harris, entre outros.

ATENÇÃO: PODE CONTER SPOILERS.

O filme conta a história de Amy Dunne, que desaparece no dia de seu aniversário de casamento, deixando seu marido, Nick, aflito. Pelo seu comportamento estranho, Nick torna-se o suspeito número um da polícia.

O filme começa com Nick conversando com a sua irmã, em seu bar, sobre seu aniversário de casamento. Durante o filme e por várias vezes, mostram imagens e cenas do diário que Amy escrevia. Logo de início, mostra como ela e Nick se conheceram e se apaixonaram. Ao chegar em casa, vê sua casa bagunçada e sem sinal nenhum de sua mulher. Imediatamente chama a polícia. Amy, então, é dada como desaparecida (ou sequestrada), pela situação em que a casa se encontrara. Assustado, Nick resolve passar uns dias na casa de sua irmã, Margo. No dia seguinte do aparecimento de Amy, Nick e a família de sua esposa resolvem fazer uma conferência para anunciar o desaparecimento e para pedir ajuda a todos. Nick encontra as cartas de “caça ao tesouro” que ele e Amy faziam todo ano no aniversário de casamento, e começa a seguir as pistas, esperançoso que isso leve até sua esposa. A polícia começa a seguir Nick enquanto procura mais “pistas”. Enquanto isso, novas cenas do diário, dessa vez de quando o casal se mudara para a cidade em que estavam morando no momento e, em seguida, Amy querendo engravidar e Nick a machuca, jogando-a longe e isso a assustara e a deixara paranoica. De volta ao tempo “real”, mostra a amante de Nick – que até então ninguém sabia – indo visitá-lo e os dois acabam por dormir juntos. Os policiais continuam sua busca e vão até um beco de drogas, preocupados que Amy estava envolvida com drogas, mas apenas descobrem que ela estava atrás de uma arma. À noite, fazem uma nova reunião com as pessoas do bairro e uma das mulheres “amigas” de Amy, Noelle, acusa Nick e diz que Amy estava grávida de seis semanas. Após isso, a polícia suspeita que Nick tem algo a ver com o desaparecimento de sua mulher e, de acordo com o laudo médico, a urina encontrada era de Amy e ela estava sim grávida; e também descobrem que Nick tinha várias compras e dívidas nos cartões de créditos e insinuam que eles estavam passando por uma dificuldade financeira;  além disso, encontram “falhas” na cena do crime, como por exemplo os quadros intactos e que se houvesse uma invasão, não estariam assim. Enquanto isso, Nick continua a ligar as pistas e descobre que, no galpão de sua irmã, estavam todas as compras que foram “feitas” no nome dele, no cartão de crédito (que causou as dívidas).

Nessa hora, então, tem uma grande reviravolta no filme: mostra Amy viva. E que ela fugiu propositalmente. Começa, então, a mostrar seus passos e como ela espera que seu marido seja preso por homicídio. Mostra Amy planejando a cena do crime com imperfeições para que seu marido seja pego – inclusive, suja o chão com o seu sangue e limpa de forma bem mal feita para que achem as marcas e a arma do “crime”, joga na lareira em pleno verão para a polícia perceber; mostra que ela fez amizade com Noelle apenas para enche-la com histórias sobre como sua vida era tediosa, como seu marido era violento e que ela estava grávida (que, na verdade, não estava; pegou a urina de Noelle – que estava grávida – e mandou ao laboratório como dela apenas para ter um álibi para a gravidez. Mostra fazendo dívidas propositais no cartão com compras, dívidas e aumentando seu seguro de vida e dando para Nick assinar. Mostra Amy comprando um carro barato e à vista para viajar. E, por fim, criando um diário em que mostra Nick e Amy se conhecendo amorosamente, e depois inventa as agreções, a violência, as crises e queima um pouco, como se alguém quisesse se livrar das pistas e deixe de fácil acesso para a polícia procurar e achar. E, por fim, Amy pretendia se matar com pílulas e se jogar num rio para encontrarem seu corpo. Amy vai então para uma cidadezinha pequena, sem deixar rastros, mudando a aparência e tenta fazer amizade com seus vizinhos locais.

Por causa de toda a perseguição que Nick estava sofrendo por acharem que ele era o culpado por assassinar sua esposa, Nick procura o melhor advogado do país para ajudá-lo, Tanner, mesmo que ele cobre cem mil dólares. Enquanto isso, Nick vai atrás de testemunhas como, por exemplo, um rapaz que Amy acusara de estuprá-la – mas Nick sabe que não é verdade, tendo em vista que acabou descobrindo que o desaparecimento é falso. Tenta ir atrás de um outro homem que fora acusado por Amy, Desi, mas ele se recusa a ajudá-lo; tendo em vista que ainda ama Amy desesperadamente. Já com Amy, se divertindo com seus novos “amigos”, eles descobrem que ela tem dinheiro – e muito! Até que, no dia seguinte, invadem sua casa e roubam seu dinheiro. Amy fica dura e resolve ligar para Desi, quem ela ignorara a vida toda, para pedir ajuda e explica todo o caso. Ele a ajuda e oferece sua casa do lago que é distante de todos. No meio tempo, Nick dará uma entrevista para uma importante jornalista, para tentar “livrar-se” de tudo – e assume a traição, conta o quão arrependido está e que sente falta da Amy, enfim, manipula para que as pessoas não o odeiem mais; por sorte, a entrevista foi um sucesso. Porém, Amy denuncia o galpão cheio de presentes à polícia, que fica ainda mais no pé de Nick. Já Amy estava vivendo uma “vida de casal” com Desi e já não aguentava mais, então decide, novamente, bolar um plano para incriminar outra pessoa e se dar bem: marca seus pulsos para parecer que fora mantida como refém, faz Desi transar com ela e o mata, atacando-o pelo pescoço. Sem contar que, para uma das câmeras da casa do lado de fora, fingiu gritar, chorar e sangrar.

Então, como se fosse a vítima da história e depois de 30 dias sumida, Amy reaparece na casa onde morava com Nick, toda ensanguentada e dizendo que foi sequestrada e mantida como refém por Desi. Todos acreditam na história, desincriminam Nick. Mas a detetive do caso fica desconfiada da história de Amy em relação a tudo, mas infelizmente não se pode fazer nada (Nick, inclusive, conta toda a história para a detetive e para seu advogado, mas ambos não podem agir mais). Nick disse que queria o divórcio, mas Amy consegue um jeito de manipulá-lo para continuar com ele e ele acaba caindo. Amy, então, diz que está grávida (que, pelo que percebemos no filme, é de Desi e não de Nick). Eles, então, dão uma entrevista para outra rede de televisão para mostrar como estão bem e juntos, mais do que nunca (Nick pretendia expor sua mulher, mas não teve coragem). Ambos terminam juntos e sem Amy se incriminar por nada.

Minhas considerações:

Eu fiquei sem palavras quando assisti o filme. Um pouco por odiar o final, um pouco por amar o final mesmo assim. O filme é surpreendente e maravilhoso! É um pouco cansativo e longo, mas, honestamente, vale a pena cada segundo. É aquele filme que aflora as emoções e te deixa com os nervos à flor da pele. Não achei que Rosamund foi tão boa assim para ganhar o Oscar de melhor atriz, mas a atuação dela foi extraordinária, com certeza. Avaliação: 8/10

Anúncios

Deixe sua opinião, crítica ou elogio.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s