Resenha: Brooklyn

brooklyn1

Brooklyn é um filme de drama canadense-irlandês de 1h53min (tendo sua estreia em 11 de fevereiro de 2016). Foi dirigido por John Crowley,  com atuação de Saoirse Ronan, Emory Cohen, Domhnall Gleeson, Jim Broadbent, Julie Walters, entre oturos.

ATENÇÃO: PODE CONTER SPOILERS.

O filme se inicia mostrando a história da jovem Eilis morando numa cidadezinha da Irlanda. Vive com sua mãe e sua irmã e trabalha numa loja da Miss Kelly, uma senhora rude e, de certa forma, ruim. A jovem diz a Miss Kelly que se mudará para Nova Iorque graças a um padre que prometeu lhe oferecer casa e ele a patrocinará enquanto permanecer lá. O filme ainda continua mostrando a vida dela enquanto permanece. A despedida a sua amiga, sua irmã e sua mãe. Ela parte de navio, onde passa mal e recebe até orientações de uma outra mulher, que diz que ela precisa se vestir de forma mais apresentável, a ensina como falar na hora de entrar no país e como agir.

Chegando em Brooklyn, ela vive em uma pensão de uma senhora com outras meninas, e trabalha numa loja que vende diversos objetos. Sua chefe diz que ela precisa ser mais sociável com as clientes e dá algumas dicas de como agir. Mas aí Eilis começa a se sentir sozinha e triste: fica com saudade de sua irmã, mãe, da sua cidade e de como era sua vida. Permanece assim por um tempo, chega até a conversar com o padre sobre como estava se sentindo. E então ela começa a ter uma vida normal: faz um semestre de faculdade com a ajuda do padre que adianta as mensalidades, se comunica com sua irmã através de cartas, começa a se dar melhor no seu trabalho… até que, num dia ela sai com suas colegas de pensão e conhece um cara, Tony. Tony adora irlandesas e não demora muito para se interessar por Eilis. Eles começam a se encontrar regularmente e começam a se apaixonar um pelo outro e Tony a leva para conhecer seus pais. Até que Eilis recebe uma notícia do padre sobre sua irmã: ela havia falecido.

Ela precisa retornar para a Irlanda e Tony, apreensivo, pede Eilis em casamento, mostra o terreno que a família dele havia comprado e que ali poderia ser a casa deles. Eilis não quer apressar nada, mas Tony insiste e eles acabam se casando em segredo, num cartorio de Brookyln. Assim que retorna a Irlanda, ela precisa ficar ao lado de sua mãe, apoiando-a. Sua mãe começa a dar indiretas que ela deveria ficar com um rapaz de sua cidade, deveria ficar de vez por lá, casar e formar uma família. Ela também precisa ficar lá até o casamento da sua melhor amiga. O tempo vai passando e ela se vê em dúvida: é oferecido um emprego para ficar na vaga que era de sua irmã numa empresa da cidade. Eilis precisa pensar rápido sobre como ficar na situação. Não responde mais as cartas de seu marido, Tony. Ela, então, resolve contar a sua mãe que arrumou um namorado na América e que acabou casando com ele; então ela terá que retornar para, então, formar uma família. Pouco tempo depois ela retorna à América, sem aviso prévio, e surpreende Tony. Ela decide que ficará na América e construir uma vida com ele, como eles haviam planejado.

brooklyn2

O filme em si não tem muita emoção. É um filme comum. Mas é apaixonante! Você se apaixona pela personagem principal, pelo seu amado e por todas as coisas boas que acontecem no filme. Você se apaixona pela delicadeza e pela inocência de Eilis, sempre com um olhar de esperança em seu rosto. Além disso, é nítida a admiração dela pela sua irmã e como ela supera a morte da sua irmã, pensando em apenas se inspirar nela como uma homenagem. As atuações, no geral, são ótimas. A história tem um lado, de certa forma, cômico; mas ainda sim o drama prevalece. A direção de arte é maravilhosa: figurinos impecáveis, cenografia admirável e objetos de cena maravilhosos. O roteiro é bem escrito e te prende na história, te leva num mundo diferente. É emocionante e adorável, mas não tem nada de extraordinário – é simples, sem efeitos especiais, sem grandes momentos, sem grandes emoções. Mas, apesar disso tudo, é um bom filme pra se assistir. Avaliação: 9/10

brooklyn3

Indicado ao Oscar nas categorias:
Melhor Filme | Melhor Atriz | Melhor Roteiro Adaptado

Acompanhe também Cinema em Cadernos no Facebook.

Anúncios

Deixe sua opinião, crítica ou elogio.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s