Resenha: Ponte dos Espiões (Bridge of Spies)

bridgeofspies1

Bridge of Spies (A Ponte dos Espiões, no Brasil) é um filme de suspense de 2h12min (tendo sua estreia no Brasil em 22 de outubro de 2015). Foi dirigido por Steven Spielberg,  com atuação Tom Hanks, Mark Rylance, Scott Shepherd, Amy Ryan, Sebastian Koch, Alan Alda, Austin Stowell, entre outros.

ATENÇÃO: PODE CONTER SPOILERS.

O filme é baseado em fatos reais e se passa durante a guerra fria. O filme tem seu início mostrando a vida de um pintor e espião russo, Rudolf, pegando bilhetinhos em moedas para que ninguém desconfiasse. Até que um certo dia, a CIA invade a casa dele e o prende, com alegação de ele ser um espião russo. Ele é levado para a prisão e o governo lhe oferece um advogado, James Donovan, com o argumento de “mostrar para o mundo” que os Estados Unidos são capazes de oferecer um julgamento justo até mesmo com o inimigo. Porém, Donovan decide se envolver no caso. Ele não quer estar lá apenas para cumprir a obrigação de oferecer um defensor para o inimigo, ele quer realmente o defender em todas as formas da lei. De início ele já começa a questionar a ação da CIA: indaga que eles não tinham nenhum mandato de busca e apreensão para invadir a casa, eles tinham apenas um de prisão. O juiz começa a dizer que Donovan não precisa ser tão entregue ao caso, e ele diz que ele está fazendo apenas o trabalho que lhe foi passado: defender Rudolf.  Donovan fica cada vez mais interessado em Rudolf e realmente disposto a defendê-lo: tenta sempre o deixar entendido sobre o assunto e sobre como o caso anda; conversa com o juiz que eles precisam de mais tempo para o caso pois três semanas não é tempo suficiente para reunir todas as provas necessárias para arquivar no caso e não há tempo para uma defesa competente – ele não vê o espião como inimigo, vê como cliente.

Nesse meio tempo, há um crossover de histórias.  No mesmo momento em que estão discutindo sobre como combater o inimigo russo, a aviação começa a discutir com os soldados que eles serão enviados para a Russia e sobrevoarão o local, tendo acoplados no avião várias câmeras potentes para tirar foto de cima e captar tudo o que for possível. Ainda dizem que, em caso de ataque ao avião, eles devem obrigatoriamente destruir o mesmo. E caso eles consigam ser pegos, dentro de uma moeda há um prego e eles têm de se ferir com aquilo.  Donovan passa a ser seguido pelos agentes da CIA – eles acham suspeito a forma com que ele está cuidando do caso de Rudolf e pedem que ele lhe dê todas as informações que Rudolf dissera a ele. Donovan diz que não dirá nada para ninguém pois isso envolve sigilo de caso. Donovan tenta conversar com o juiz para que ele não seja tão duro na pena, tendo em vista de que eles não têm muitas provas contra Rudolf; e ainda diz que não será tão bom para a imagem do país se eles matassem o inimigo em plena guerra fria. Então, na hora de darem a sentença, o juiz dá 30 anos em reclusão em uma instituição federal de sua escolha. O povo, claro, enlouquece com a notícia. É aí que as coisas apertam para Donovan: o chamam de traidor, recebe ameaças na rua e chegam até a atacar a tiros sua casa com toda sua família lá. E é aí que eles pegam o espião americano, Powers. E aí que o jogo vira: ele também é preso. Eles convocam, então, Donovan para fazer a negociação de trocas: eles entregam Rudolf para o governo da Russia e eles devolvem Powers.

Donovan, então, tem a missão de ir até Berlim para fazer a negociação. Porém, chegando lá, ele descobre que o governo da parte socialista de Berlim capturou um estudante americano. Ele tenta também resgatar esse garoto. Ele conversa primeiro com um alemão e só depois consegue negociar com o russo. Ele diz para o governo russo que quer Powers em troca de Rudolf e diz ao governo alemão que quer o estudante em troca de Rudolf. Eles descobrem o que ele estava tentando fazer e ameaçam cancelar a troca. É aí que ele ameaça o governo alemão, diz que se eles não devolverem o estudante também, não há troca e aí eles teriam de se virar com o governo russo. Eles, então, aceitam a proposta e aparecem no local como programado. Eles aparecem com Rudolf e o governo russo com Powers. Porém, eles ainda não entregam o estudante e eles ficam por um tempo a espera. Inclusive, em um determinado momento, Rudolf pergunta para Donovan “vocês estão esperando mais algum homem?” e ele responde “eu estou”. E aí Rudolf, por Donovan, resolve esperar também. Assim que o estudante é entregue, Rudolf é liberado e Powers também; e cada um volta para seu país. Rudolf ainda deixa um presentinho para Donovan: uma pintura com seu rosto.

bridgeofspies2

O roteiro é bem escrito (especialmente pra quem gosta de histórias reais nas telonas) e muitíssimo bem detalhado; assim torna a história incrível, aquela história que te prende do começo ao fim e nem faz você perceber que o tempo passou. Ela é surpreendente e honra o suspense que faz durante a trama. A fotografia é maravilhosa, um verdadeiro colírio para os olhos. A direção de arte também é algo a ser ressaltada: impecável, cheia de detalhes de cenário, muitíssimo bem colorido e preenchido também, figurinos magníficos. Nada me comoveu nas atuações… apesar de serem boas, foram normais, nada de extraordinário. Entretanto, o filme é bem dirigido e se preocuparam com mínimos detalhes; além disso, a decupagem foi muito bem pensada e ficou ótima. A trilha sonora também é extremamente atrativa, assim como a trilha musical. Avaliação: 9/10

bridgeofspies3

Indicado ao Oscar nas categorias:
Melhor Filme | Melhor Ator Coadjuvante | Melhor Roteiro Original | Melhor Direção de Arte | Melhor Trilha Sonora | Melhor Mixagem de Som

Acompanhe também Cinema em Cadernos no Facebook.

Anúncios

Deixe sua opinião, crítica ou elogio.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s